sexta-feira, 31 de março de 2017

Sobre "Deixar pra lá"

Alguma vez na vida você já se perguntou "Putz! Por que estou me importando com isso/essa pessoa?" e ficou um tanto decepcionado consigo mesmo por não conseguir agir como se nada tivesse acontecido.
É difícil imaginar uma vida inteira sem algum tipo de questionamento desse naipe, sobretudo quando nos vemos envolvidos em algum tipo de relacionamento, seja ele amoroso, amistoso ou mesmo familiar.
A necessidade que temos em sentir falta de alguém aliada aos cuidados e preocupações que temos com esse mesmo alguém, faz com que fiquemos presos, por assim dizer, numa bolha sentimental que muitas vezes pode indicar duas coisas bem distintas: Ou uma excessiva possessividade na relação, alimentada por ciúme e insegurança ou, em outra ponta (mas nem tanto), falta ou mesmo ausência de amor-próprio.
Vejamos dois questionamentos bem diretos e que podem nos fazer parar um pouco e pensar com mais clareza:

1 - a pessoa em questão se importa com o fato de você se importar com ela?
2 - a pessoa em questão se importaria contigo no caso de uma situação inversa?

Se, para ambas as perguntas, as respostas forem negativas, sinto dizer mas o problema realmente não está na outra pessoa.
É preciso que saibamos que relações, sejam elas em que patamar estejam e, por mais que tenham um lado um pouco mais pesado que o outro em determinados momentos, devem sempre se equilibrar. Caso não ocorra esse equilíbrio de modo algum ou pelo menos com uma certa frequência, "ligue o foda-se" e vá ser feliz e deixar que sejam.

Pode ser que não funcione no começo, mas com uma certa prática, as diferenças minimizam ou, quem sabe até, você possa desfrutar de uma ocasional e, talvez, mais feliz vida de solteiro.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates