quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Sobre Ansiedade

Pare.
Olhe.
Escute.
Estes três verbos poderiam muito bem se aplicar não somente a alguém que está para atravessar uma linha de trem, mas para mais que isso: para a vida.
Talvez se nós parássemos mais de reclamar, olhássemos menos para nosso próprio umbigo e escutássemos mais o bom senso, muitas bobagens - muitas mesmo, acreditem - poderiam ser no mínimo amenizadas, para não dizer, quem sabe, evitadas.
Se a problemática do ser humano ser falho, no sentido de ser egoísta, não fosse tão impossível de ser sepultada, quem sabe o quanto as coisas poderiam caminhar melhor nestes dias tão trevosos que passamos.
Desconfiança, arrogância, ciúme, ganância, violência... Que mundo maravilhoso seria se ousassemos parar um pouco mais; pensar um pouco mais; agir um pouco menos.
"Sim, Júlio, mas onde exatamente você quer chegar com esse papo?"
- Simples, caro amigo: Quero melhorar. Melhorar a ponto de não cometer os mesmo erros grosseiros novamente, sejam com minha família, seja com minha namorada, seja com meus amigos, afinal, se se ama cada um deles, não faz sentido os magoar gratuitamente, correto?
"Sim, mas de que adianta você fazer tudo isso e eles não serem os mesmos com você?"
- Faça sua parte. Sua família tem erros, aprenda com eles também; sua namorada  te ama e te respeita, caso contrário, tem uma porrada de mulheres que poderiam te dar o mesmo, caso ela não o faça; seus amigos, como o próprio nome já diz, são "seus amigos", mas isso ocorre até o ponto que eles também te respeitam.
Não precisamos esperar que os outros sejam corretos para tomar a iniciativa de ser.
Pare.
Olhe ao redor e para si mesmo.
Escute sua consciência, para q ela esteja sempre limpa.
Acredite que você pode se tornar um pessoa melhor.
Acredite que existem pessoas decentes, apesar de também serem imperfeitas.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates