domingo, 7 de dezembro de 2014

Antes que dure o amor


E de antes, veio cheiro.
O riso à calma.

Olhou como bobo,
Quis pela mão,
Cintura,
Lábios.

Paixão em fogo de cor incerta,
Em cruel inocência, 
Cruel dúvida.
Medo.

E de antes do amor,
Tomou-a pelo peito, alma e sentidos.
Encruzilhou-se na alegria ou ilusão.

E amantes, tornar-se-iam.

E de antes do medo do amor,
Antes mesmo do sentido do amor,
Entregou-se à ela,
À quis e ela à ele.

Antes, antes que dure o amor.
Viveram-no,
Nele viveram
(E ainda vivem).

Sem tempo a contar.
Sem lágrimas.
Sem quaisquer descrição mundana do amor.

Apenas a deles.

Ele, Ela e o Amor.

Antes mesmo dele durar.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates