quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Microamor


E digo que te amo antes do fim d'um minuto.

Vem o coração,
Abre sua janela e apresenta-te em visita rápida.

Microamor de olhar e lábios,
Faísca de calor que sobre o fogo, desconhece,
Esfria tão antes de arder.

Tentação, então,
Engana assim, como frase de boca afora,
Nunca adentrada n'alma;
Tímida ou cruel que fora sempre.

Paixão de tarde ou noitinha;
Meros caminhos distintos que, ao acaso, cruzaram-se;
Retornam, agora, aos percursos de outrora.

Lamento, eu;
Fecho-me, apenas: ensaio um adeus tácito.

E esqueço-te antes d'uma ocasional saudade.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates