segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Sentimentos Sobrepostos


Medo, oculto em mim mesmo,
De certas incertezas talvez presentes,
Antes, rotineiras em nossa mente.


Insegurança, mascarada pela rara paz
Hoje, cotidiana;
Ontem, ilusória.

Esperança, tantas vezes perdida,
Mas, ainda mantida,
Precursora da alegria a que tanto lutávamos


Vida antônima e confusa;

Batalha de lacunas, ferozmente preenchidas;
Por bem ou por mal.


Sentimentos sobrepostos.


E o amor, acima de todos,

Tudo comanda,
Sucessos ou dores,

Acorda com um ‘bom dia’

- Venha, amada!
Feche-me os olhos;
Pegue em minha mão.
Ponha-me novamente para dormir, após aquele pesadelo

E me guie até o seu destino,

Agora, também meu.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates