quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Franca Sina


Verdade que te gosto.
Simplesmente,
Intensamente te gosto.

Brilham, meus olhos em contato com os teus,
Luz do sol que incendeia-me por inteiro
E ilumina o cego futuro, antes plangente.

Seca minha boca,
Na sede dos teus lábios,
A doçura me vem, nostálgica.

Verdade que esta saudade me acompanha,
No nascente ou poente;
Fado que te retém em mim, talvez.

Por ti, vivendo em desatino,
Sou insóbrio até que me venhas
E falta se vai.

Aguardo.

E tu me abraças;
E tu me beijas.

Verdade única que tu me tens,
Tão completamente que nem eu me tenho.

Sorrio e te chamo de amor
.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates