terça-feira, 3 de agosto de 2010

Tempestade ou Afluente do Rio Solidão


Chuva q lava meus olhos,
Leva consigo td a pureza e inocência
Há pouco conseguida.

Escorre corpo abaixo,
Percorre força,
Fraqueza,
Medo.

O desespero segurando as mãos, sujas.

Os pés caminhando por necessidade.

Exausto,
Procurando vestígios d ar,
Em meio à água,
Torno a esquecer d td.

Cai, a chuva.

Lava meus olhos,
Leva consigo a pureza,
Limpando minha mente,
Louca, antes.

Pouco depois,

Luto.

(Cah estou, afogado em meus próprios sonho.)

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates