quinta-feira, 17 de junho de 2010

Sem tantas rimas


Ele,
Diferente dela

Diferente em aspectos tão tolos
Mas em sérios tb.

Ele, diferente.
Ela, indeferente.

Ele queria o mundo.
Ela, um cochilo.

Ele beijava,
Ela, birrava.

Ele subia em árvores para ver a rua,
Gostava de sábados,
Sonhava com a lua

Ela, sentada no chão,
Assistia a novela,
Reclamando do vão.

E assim, seguiam pra lugar algum...

Sem tantas rimas.
Ou muito em comum.

Ele querendo o mundo
Ela, quem sabe, um segundo.

Ele,
Diferente dela.

Tão carente.
Tão bobamente.

Ela, indiferente.

Às vezes, ausente,
Às vezes, paciente.

E seguiam juntos, sem tanta facilidade,
Procurando união, apuros,
Ou quem sabe

Felicidade.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates