terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Chuva q cai

Ñ sinto nd.

Alegria,
Tristeza,
Nem dor
Ou amor.

Sento-me naquele sofá laranja envelhecido,
(Qse tão velho qnt os sentimentos meu coração)
Ficando, bobamente,
A pensar...

Imaginar kd fim d kd gotícula d chuva caindo em seu jardim;
Ou quem sab alguém após encontro c/ a morte.

Ñ.
Ñ a minha morte,
Ñ vejo-a c/ o msm medo dos outros.

Vejo-a como uma qlqr,
Daquelas q passam ao nosso lado sem q percebamos;
E se perde no 'tanto faz' do destino.

O fim d nossas vidas nem sempre vem c/ flores brancas.
Às vezes, basta desistirmos d senti-la [a vida].

Pára, a chuva.
E talvez eu jah tenha me entregado...
Esperando apenas alguém
Q d um último adeus àquilo q eu chamava d 'viver'.

Nem alegria,
Nem tristeza,
Nem dor
Ou amor.

- Jah eh tarde, diz uma voz.

Sereno,
Despeço-me.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates