domingo, 1 de novembro de 2009

De como a pérolA se apaixonou pelo porcO

Não lembro bem como isso tudo começou,sei apenas que choveu depois
e isso não posso esquecer, afinal era algo raro.
-Desculpa,mas acho que não te amo mais.- ele disse com espirais na voz.
-Francamente, não entendi a parte em que você pede desculpas. És livre.Vai,
procura tua tua felicidade mesmo que eu não faça parte dela.
Foi nessa hora que a chuva começou e eu fiquei apenas ouvindo os pingos tamborilando
no vidro do teto.
As estrelas despencaram do céu junto com a chuva.
Tempos depois ouvi falar de um cara que sempre chorava quando via borboletas roxas em dia nublados, mas achei ser apenas coincidencia.

1 opiniões:

Pierre Bleu disse...

Parece que aconteceu num fim de tarde. O que mais me atraiu foram os detalhes e a fluidez cristalina como você trata um diálogo...

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates