segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Sem Título - Prólogo

Os raios de sol daquela tarde de outubro lhe queimavam a face.
Nuvens psicodélicas cruzavam o céu junto a um bando d pássaros agitados.
Em sua testa, gotículas de suor se aglomeravam sendo interropidas apenas com o passar d dedos. Encostado na parede, ele observava o nd.
Pensava naquela face desconhecida vista enquanto dormia, na noite anterior.

Não imaginava q talvez aquilo fosse um sinal. Ñ imaginava metade das coisas q um futuro muito próximo lhe reservaria...

Ergueu-se rapidamente, ainda confuso por ñ conseguir entender o pq d estar c/ aquela sensação estranha, e decidiu sair pra tomar um pouco d ar.

(Era só o começo...)


0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates