terça-feira, 28 de julho de 2009

Virando a página


Por + ingênuo e singelo q fosse aquele gesto,
Ele o guardou...

Na vista d alguns,
Talvez ñ tivesse significado relevante,
Mas, para ele, era o ponto d partida.

O princípio...

Em seus ouvidos,
Anjos sussurravam canções d amores possíveis;
Em sua alma,
Algo d bom renascia...

Ele ñ sabia ao certo.
Era td tão novo,
Tão intenso,
E ao msm tempo, tão intrigante.

Ele se doava.

Aqueles olhos o vigiavam;
Aquela boca o incitava à pecar...

Somente ele e ela,
Vencendo os obsáculos impostos pelo mundo.

Medo ?

Ñ,
Ele jah ñ sabia + o q era isso...

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates