sexta-feira, 17 de julho de 2009

Uma vez mais


Como posso ñ sucumbir à minha maior fraqueza
Sendo ela tão envolvente e tentadora ?

Tua singela presença desfaz meus pensamentos,
Deixa-me à mercê da sorte.

Qnd t aproximas,
Fervem, minha pele e minha alma.

Torno-me impotente diante d tamanha preciosidade.
Perco os sentidos
Perco a razão...

Quero sentir o doce gosto d teus lábios junto aos meus,
Repousar meus braços sobre teus ombros,
Encher-t d afagos
E realizar teus desejos mais íntimos,
Uma vez mais...

Ñ me acanho,
Ñ me culpo,
Tampouco, arrependo-me.

Pois qnd tentação, amor e raiva se fundem,
Céu e inferno ñ mais se tornam antônimos...

Soh lugares comuns,
Como outro qlqr.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates