terça-feira, 19 de maio de 2009

Eu, enigma [2ª parte]


E então, resolveste pegar a chave...

Abriste o baú,
Viste meu eu,
Minhas verdades,
Meus anceios.

Nesse momento, porém,
T vi recuar.

Percebi q ñ era o meu baú q deveria ser aberto.
Ñ eram os meus segredos os mais importantes,
Mas, os seus.

Minha chave estava facilmente ao teu alcance,
Restava à ti, pegá-la.

A sua, entretanto, escondeste entre labirintos.
Labirintos q parecem infinitos,
E ond minha lógica e minha sensibilidade parecem ñ desvendar.

O enigma ñ era eu...

Era vc.

0 opiniões:

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates