quinta-feira, 30 de abril de 2009

A vida - Parte II


Estou feliz, sab ?!
Eh, feliz.

Talvez tenha q ser assim msm...
Td uma teia d acontecimentos q nos interliga
Q transforma nossa história.

Pessoas, coisas.

Acertos, erros.

P/ muitas vezes, tropecei.
Baixei a kbça.
Mas ñ caí.

Essa foi questão.

Ñ caí.

Olhei em minha volta
Escutei algo.

"Siga", disse-me uma voz.

Pessoas, coisas.
Acertos, erros.

E à isso, chamou-se d VIDA.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Eu, enigma


Muitos questionaram-me,
Poucos compreenderam-me

Segredos.

Segredos guardados em um baú chamado alma
E protegido por sorrisos singelos e fictícios

A chave do baú estah na próxima porta
Pegue-a
Desvende meus desejos e receios
Revele meu enigma pessoal

Dou-lhe a chance d me entender
Decifra-me.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

A pouco


A pouco, iludia-me c/ amores impossíveis;
A pouco, aliviava minha dor através d romances efêmeros;
A pouco, orava buscando dias melhores;
A pouco, uma luz parecia surgir em meu caminho...

A pouco, conheci-te;
A pouco, admirei-me c/ tua simplicidade e serenidade;
A pouco, teu raro sorriso passou a habitar minha mente;
A pouco, passaste a ser especial...

Fala-me.
Escuto-te.

Olho-te.
Encanto-me.

Descubro-te.
Surpreendo-me.

A pouco, me peguei pensando em vc...
Soh em vc.

domingo, 26 de abril de 2009

Nova história


Ñ tema, moça

Segure em minha mão,
Deixe-me mostrar o sol d kd manhã,
Curar tuas dores passadas
E vê-la transbordar d vida

Partilhe cmg, seus medos e desejos
Permita-me olhar em seus olhos
E ver a felicidade
Mostrarei-te um novo mundo, dia após dia

Ñ, ñ sou perfeito,
Nem nunk serei

Possuo inúmeros defeitos
Ensina-me a lidar c/ eles
E t apresentarei minhas virtudes ocultas

Q nossos insucessos amorosos sejam sepultados
E em sua lápide, palavras d conforto sejam postas

Pegue uma caneta
Abra o livro
Nossa nova história começa agora...

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Amor e medo


Tenho medo.
Medo do amor.

Tenho medo d sentir minha garganta estrangular,
Medo d gaguejar
Ou d falar asneiras.

Tenho medo d ñ conseguir mandar em meus pensamentos
Medo d depender
Ou d tentar ser perfeito.

Tenho medo d ser julgado
Medo d suas palavras
Ou d seus olhares.

O amor nos enfraquece.

Não.

O medo d amar nos enfraquece.

Medo d arriscar;
Medo do erro;
Medo do acerto.

O amor eh imperfeito.
O meu, o seu e d qlqr um.

Viro a página,
Arrisco novamente...

quarta-feira, 22 de abril de 2009

O último ato


Ao respeitável público dei atenção,
Dedicação
E respeito

Por muitas vezes, vaiado fui;
Noutras, porém, ovacionavam-me,
Sabiam q seus sorrisos eram valiosos
E q eu era capaz d arrancá-los d suas bocas

Mas eles sempre esquecem q palhaços tb tentam sorrir;
Msm ñ conseguindo, tentam
Nosso sorriso estampa a cara d outros
E nosso choro se esconde por sob a maquiagem

No último ato, busco o inexplicável
"Olhem todos !"
"Riam todos !"
"Aproveitem minha idiotice !"

Isso, aproveitem...

E então, a lona do circo eh retirada...
O espetáculo ñ mais existia...
O palhaço havia cansado d sua rotina

Retirou seu nariz vermelho
Jogou-o no chão
E partiu...

terça-feira, 21 de abril de 2009

O Surreal


Faça sua mágica, ó mago do destino
Explique meu passado
Traduza meu presente
Desvenda meu futuro

Faça-me acreditar no amor verdadeiro
Inspire minha mente
Altere minha rotina
Proteje minhas ações

Faça-me esquecer as mágoas
Mistifique meus pesadelos
Realize meus sonhos
Revele meu carma ao mundo

Pq qnd o dia novamente amanhecer,
E uma suave brisa tocar meu rosto pálido e envelhecido,
Estarei esperando p/ uma nova chance d vida
Ond amores possíveis tornam-se realidade
E ond minhas decepções tornam-se mitos

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Irreal


Pela janela
Num horizonte confuso e sombrio
Desfaço-me em milhares d fragmentos

Partes do meu eu flutuam e se misturam

Esperanças, medos, dores e alegrias
Tudo se perde
Ou se acha

Nego a existência d uma verdade na qual soh eu acredito
Olhando c/ pesar para todas as coisas q nunk fiz
E p/ as q jamais farei
Coragem tenha me faltado, talvez

Viajo p/ lugares desabitados

Impenetráveis a todos os sentidos
Lugares nos quais posso fantasiar a vida perfeita

Chamou-lhes d horizonte vertical

Neles, sou mais forte, sensível e feliz
Neles, meus atos são conquistas

E meus defeitos, acidentes

Meus sonhos são uma imagem distocida d minha realidade
Ond sou eu msm

Fora, sou soh o q querem q eu seja

Um dia,
Talvez eu mude

Ou talvez quem deva mudar sejam os outros

Eh,
Os outros

domingo, 19 de abril de 2009

Ao futuro


Q meu amor ñ seja soh mais um sonho perdido
Como tantos outros preexistentes dentro d minha alma
Ou presentes dentro d minha mente

Como o calor do fogo numa madrugada fria,
Quero poder aquecer meu coração gélido e machucado
D amores passados

Transformarei a inexatidão do mundo em versos
Inspirados na persistencia d romances (im)possíveis
E nos olhares singelos das mulheres d minha vida

Viverei tão intensamente qnt for necessário
Na busca incessante d meu verdadeiro eu
E d minha perfeita metade

Gozarei d prazeres dos quais sempre me recordarei
E exilarei tudo q me entristece
Nas prisões d meu desprezo

Sonharei c/ festas maravilhosas
Onde brindarei à minha própria felicidade
E onde serei feliz por longos dias

sábado, 18 de abril de 2009

Máscaras


Quando o sorriso estampado em minha face ñ mais existir,
E meu vibrante e reluzente olhar se apagar
Ñ se surpreenda
Esse rosto alegre e vívido eh soh uma máscara

P/ baixo dela encontrarás muito mais q tristeza:
Encontrarás uma angustiante vida penosa,
Ond sonhos afogam-se num rio d lágrimas
E a realidade, num mar d dúvidas

Sou palavras tristes em um filme d comédia
Sorria, e sorrirei junto ctg
Chore, e enxugarei seu pranto

Talvez tenha essa máscara por isso...
Para ser soh um simples bobo da côrte,
Q aos olhos do mundo ñ possui nenhum sentimento, nenhuma emoção

Por favor, ñ me tire essa máscara colorida
Ñ quero q ngm veja o quão preto-e-branco eh meu interior
Prefiro continuar vivendo da alegria irresistível d outros
A ter q encarar minha própria existência lutuosa

Festa


Feixes rasantes d luz
Sob um mundo desconexo
Chega d desânimo
Adeus realidade

Festa !

Sorrisos inquietantes
Lucidez passageira
Vozes mescladas
Corpos singulares
(Corpos múltiplos)

Escute, dance, sinta

Sob o êxtase pulsante d vida
Novas línguas,
Novos gestos,
Novos prazeres

Um lugar, vários rostos

Brancos e negros
Corados e apáticos
Belos e feios
Puros e impuros

Oh sim, festa !

Ops ! Horas ??

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Menina Moça


Menina moça,
Morena mulher

Olhar de amêndoa
Tímido, cativante
Cabelos negros d noite s/ luar
Porcelana como pele

Sorriso d canto d boca
misterioso, fascinante
D lábios moldados
E feições delicadas

Menina moça,
Morena mulher

D voz ativa
Ativa como seu passado
Ativa como seu futuro

Desafie seus medos
Olhe adiante
Sorria p/ a vida
Ignore as lágrimas

Puxe uma cadeira
Fale-me do mundo

Menina
Moça
Mulher

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Finais


Por que me iludir c/ palavras doces ?
Pra que fingir q tudo eh p/ sempre ?

Prefiro viver a realidade dura e crua
Minha tristeza e melancolia fortificam minha mente,
Me fazem ver como o mundo realmente eh
Pois o otimismo deve dar lugar ao realismo

Ñ me peça para esperar p/ vc
Ñ me prometa algo q nunk poderá cumprir

Meu amor e minhas ambições eram tão óbvias qnt o diário nascer do sol
Soh vc ñ via

Ñ me peça p/ abrir os olhos, à menos q queria me trazer d volta a vida

Apesar d sua presença sempre marcar meus pensamentos,
A reciprocidade d nosso amor ñ mais existe
Vc manchou td d + lindo q anteriormente habitava meu coração

Ñ volte
Agora sou eu quem ñ quer

Aproveite sua felicidade...
Eu estou aproveitando a minha

(Seja lah o q ela for).

terça-feira, 14 de abril de 2009

Transitivos e Intransitivos

Pensar em alguém
Ouvir uma música
Dizer uma palavra
Saber um segredo
Sorrir d alguma piada
Chorar c/ alguns fatos
Negar algumas verdades
Acreditar em algumas mentiras

A vida se resume à isso
Uma interligação d verbos transitivos e intransitivos

Erramos
Crescemos
Amadurecemos
Amamos
Morremos

Pense, ouça, diga, saiba, sorria, chore, negue, acredite

Transforme seu mundo num jogo verbal
Conjulgue cada um no tempo certo

Viva a vida !

Enumerando as coisas


Certa vez, uma amiga me confidenciou o qnt ela sofria por fazer d td p/ uma pessoa q ñ merecia esse tanto d atenção. D cara, eu jah sabia qual era seu problema: Amar d+.
Sabia exatamente o q ela estava passando, pois, eu próprio me situava num momento parecido, e nd adiantaria bancar o conselheiro se nem eu seguia meus conselhos.
Decidi mudar.
Ñ daria tanto a cara à tapas qnt antes.
Seria uma nova vida, um novo olhar. Td passaria a ser visto c/ + clareza.
Deixaria d viver apenas p/ os outros. Eu era mais importante. Eu quem estava querendo ser "coroado rei d mim".
Ñ queria ser incapaz d amar o mundo ao meu redor, mas soh precisava amar a pessoa em q mais confiava.
Esse processo foi longo, doloroso e solitário.
Hj, ñ vou negar q por vezes ainda me coloco em segundo plano, no entanto, pouco-a-pouco consigo dosar a quantidade necessária d atenção q kd indíviduo q me rodeia merece d fato.
Antes d qlqr atitude mais precipitada, tenho q pensar em mim. Qnt ao restante, eles têm o q merecem.
Auto-valorização: Um problema, uma solução.
Sim, eu quero.
Sim, eu posso.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Férias - SALDO GERAL

Fazendo um balanço do q eu gostaria d ter feito, nessas últimas 3 semanas s/ aulas e o q fiz d fato, ouso dizer q foram dias bastante proveitosos.
Como jah esperava, ñ realizei todos os planos q havia feito anteriormente, mas, pelo menos os mais importantes deles foram cumpridos c/ louvor.
Cama, comida, tv, novas companhias, internet, praia, piscina, vôlei, shows...
Muitos sorrisos. Nenhuma lágrima.
Sim, nenhuma.
Ateh eu msm tow meio surpreso c/ td, sab ?!
Sou bem sincero qnd digo q achava q essas férias seriam bem parecidas c/ as outras: roer p/ alguém, discutir c/ mainha e ñ ter nada o q fazer.
Talvez eu esteja conseguindo dar um maior e melhor valor a mim msm.
O mundo estah menos descolorido.
Isso eh bom, muito bom.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Sobre espelhos e enigmas


Diante d um espelho.

Eh estranho. Soh consigo ver meus olhos...
Enigmáticos, indecifráveis.
Pq ñ vejo mais nada ?
Pq ñ me vejo p/ completo ?

Ñ me conheço o suficiente.

Estou em constante mudança.
Mudanças d expressões,
D humor, amor e dor

O espelho reflete meu inverso.
Ou ñ.
Talvez ele apenas reflita o q realmente sou: um enigma.
Um mistério s/ resolução aparente.

Terei minha imagem real, quem sab.
Decifrarei a mim msm. Decifrarei meu olhar.
S/ truques, mistérios ou espelhos.

Minto.
C/ espelhos.

Olhos.
Espelhos da alma.
Labirintos da vida.

Eh uma pena, desviei o olhar.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Novamente


Q houve ???
Ñ sei... Mas d alguma forma aquilo me atingiu em cheio...
P/ ser sincero, ñ achava q ela estivesse realmente sentido minha falta. Esperava q as coisas fossem caminhar, esfriando ateh o momento ond nos conformaríamos só, e somente só, c/ a amizade.
Porém, depois q li aquelas palavras, vi q poderia estar errado. Aquilo surgiu num momento ond eu achava q podia conviver c/ um sentimento q estava, pouco a pouco, adormecendo.
Posso estar errado ?? Dificilmente.
O fato eh q voltei a estar balançado. Voltei a sentir aquele nó na garganta, todas as vezes em q penso nela. Voltei a lembrar d nossos bjs e abraços.
Mas aí...
E agora ?? Como proceder ??
Voltei a vê-la como antes, mas a situação ainda eh a msm.
Estou confuso...
Queria saber o q fazer...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Inverdades


Minha vida, minhas conquistas.
Sou feliz no amor,
Feliz no jogo,
No trabalho.
Q mais posso querer ?!

Consigo tudo q quero,
Na hora q quero,
E como quero.
Q mais posso querer ?!

Confio em todos,
E todos confiam em mim.
Amo à todos,
E todos me amam.

Mundo,
Meu mundo perfeito.

Verdades,
Minhas verdades ilusórias.

Meu destino, meu carma, minhas mentiras.

Ateh qnd, ateh qnd ??

Sorria.
Eh 1º d abril.
 
Free Blogger Templates