domingo, 29 de março de 2009

Três amigas


Eram três amigas q se conheciam há muito tempo...
Tinham em comum o gosto pela vida e o desgosto pelo amor.
Soh queriam ser felizes como qlqr pessoa, entretanto, tinham q superar algumas frustações e enxugar lágrimas q seus olhos teimavam em derramar.
Fracas ?! D forma alguma.
Mas o problema estava além do controle q elas podiam exercer sobre si msms...
Ele vinha d dentro.

A primeira, a mais racional d tds, era a q + se mostrava forte em relação ao amor, porém, sabia q msm seu racionalismo exagerado, um dia cederia espaço, ainda q momentaneamente, às fraquezas provocadas por paixões ardentes e amores tortuosos .
Possuía inúmeras qualidades, dentre elas a organização e a precaução. Entretanto, td esse modo cuidadoso d ser, talvez escondesse o medo q ela tinha d se entregar d corpo e alma à um amor intenso e estonteante.
E, d repente, aconteceu.
Seu coração fraquejou. Ela pareceu ficar s/ chão.
Ñ sabia o q fazer ou dizer. Estava confusa.
E essa confusão, acompanhada d insegurança, prosseguiu durante algum tempo, ateh o dia em q decidiu adormecer.
Já a segunda amiga era mais "latina", p/ assim dizer.
Tinha um temperamento mais explosivo q as outras e, ao msm tempo, parecia tbm a mais sensível d todas.
Isso era bom ?! Nem sempre.
Carinhosa ou indelicada. Seu humor apenas refletia o tratamento q os outros tinham p/ c/ ela. Se a anterior temia se entregar intensamente às paixões proporcionadas pelo destino, pode-se dizer q esta era, p/ algumas vezes, o extremo oposto.
Amou muito. Sofreu idem.
Inicialmente, tentou resolver o problema da pior forma. Pagou a conseqüencia disso.
Aprendeu a lição.
Dificilmente esquecerá toda dor q sentiu, porém, hj , talvez, lhe valha a bordão "nd como um dia após o outro".
Sim, ela estava disposta a superar td.
Havia uma terceira amiga.
Pode-se dizer q era o termo médio entre as duas primeiras, pois alternava o sentimentalismo d uma ao racionalismo d outra.
Era daquelas q se alguma das amigas estivesse c/ um problema, esse problema tbm passaria a ser dela. O q ñ sabia eh q sua situação era a mais complexa e dentre as três, tbm era a mais longa.
Nunk a expressão "os opostos se atraem" foi tão bem empregada qnt fora p/ a situação dela.
Amava alguém
q era totalmente diferente. Sabia q esse amor td podia levá-la à um estado d sofrimento bastante considerável, entretanto, decidiu arriscar.
Esperança, medo, revolta... Td se misturava ao sentimento mestre: o amor.
E assim, ela continuou.

Eram três amigas.

Possuiam circunstâncias diferentes do msm problema.
Três amigas q dividiam amor, carinho e respeito.
Três amigas q sofriam, choravam e sorriam.
Três amigas.
Amáveis amigas q apesar d td, eram felizes.

4 opiniões:

Rayanne Araújo disse...

eu sou a gordinha do meio na foto o//

Júlio Cezar Santos disse...

Depende... Se ela for peituda... Kkkkkkkkkkkkkk
[BRINCADEIRA, HEIN ?!] amo d+

Juh Rodrigues disse...

Eitah nem sou eu nem sou eu xD
:*

Júlio Cezar Santos disse...

Husahuahsuahusas
Isso eh o q vc diz...
: x

Postar um comentário

 
Free Blogger Templates